quinta-feira, 16 de abril de 2009

Entrevista com Adauto Silva



Bom, amigos desenhadores...seguindo com a melhor parte desse blog(pelo menos em minha humilde opinião), o entrevistado da vez é Adauto Silva,um grande artista brasileiro que vem ao longo dos anos prestando seu primoroso trabalho aos quadrinhos e ilustração no Brasil.Ele falará sobre o início de carreira,suas influências,como vê o hq no Brasil nos dias de hoje e muito mais.Espero que gostem.Até a próxima!


Como começou sua história com os quadrinhos?Qual o primeiro contato?

Foi na infância com os gibis trazidos por meu pai que curtia esse tipo de leitura. Eu nem sabia ler mais fui cativado pelas imagens dos quadrinhos e tentava entender a história por elas.
Como se deu sua estréia nos quadrinhos?Em que editora?
Rio Gráfica , a RGE, hoje chama-se editora Globo. Ficava no RJ, mas mudou-se para Sampa.

Você também trabalha com ilustração publicitária correto?Como é isso?Qual o processo e conte-nos por favor como você faz a ‘’captação de clientes’’?

Já trabalhei por mais de uma década dentro de uma grande agência de publicidade e fiz muitos amigos e conhecidos. Quando precisam de mim me chamam.

Bem, pelo que analizei, você consegue se adaptar a qualquer estilo.Super-heróis,western,cartum,hiper realismo...enfim, você é versátil.Você acha que isso é um fator que o ajuda profissionalmente?Aconselharia essa busca pela versatilidade aos ‘’desenhadores’’ iniciantes?

Oh, sim! Como todo brasileiro , para sobreviver neste país temos que saber jogar nas 11, e é uma questão de conhecimento do desenho, adquirido com estudo e muita ralação, e tempo. Ao trabalhar em publicidade(Quem está no meio sabe que falo a verdade), o desenhista tem que saber se virar, com estilos e técnicas, se não dança.





Recentemente você estará fazendo parte do Rascunho Stúdio do Alzir Alves.Como se deu isso?Então agora teremos o Adauto Silva nos EUA?!

Graças ao grande amigo, Douglas Felix, que me apresentou ao Alzir e Nívia, do Rascunho. Alzir tornou-se um grande amigo, de longos e excelentes papos vez por outra. São pessoas maravilhosas. O Alzir é um grande sujeito e é um prazer trabalhar com o Rascunho.




Você foi vizinho do mestre Shimamoto, certo?Como o conheceu?Como era seu relacionamento com ele?

Fui não, sou! Conheci o Shima quando ele fez Carga pesada( que não chegou a ser distribuída, apesar de já estar impressa), descobri que era meu vizinho, nos tornamos amigos e até hoje freqüento a casa dele.

Você conheceu algum outro mestre?

Pessoalmente? Muitos, Walmir Amaral, Jose Benicio, Milton ramalho, Gustavo machado, Primagggio mantovi, Murillo Moutinho. Evaldo.Waton.Carlos Chagas, Gutemberg Monteiro.Elmano Silva,Bonini, Antonino homobono, Itamar.etc, e muitos outros cujo nomes não me vem a mente agora

É visível a influência das HQs italianas em seu traço.Que artistas o influenciaram?

Todos da Bonelli, sem dúvidas , são artistas formidáveis e estou sempre olhando o trabalho deles.




Seus desenhos são impecáveis em anatomia e tudo o mais.Você usa referencial fotográfico?Aconselha o uso de tal recurso?

Obrigado. Só uso fotos para desenhos de capa a cor, nos quadrinhos faço a anatomia de cabeça mesmo. Mas se preciso de uma mão fazendo algo especial, coloco a minha mesmo, num espelho, e me serve de referência. Mais eu acho que é legal, fazer uso de fotos, mas só como referência, sem copiá-las diretamente.

Vi belas aquarelas suas...e digitalmente ?Você também colore?

Obrigado. Sim, já fiz vários digitais e gosto muito de trabalhar com o photoshop, é uma ferramenta incrível.




A família ‘’Benes’’(Ed Benes,Mariah Benes,Fred Benes...)está em boa parte envolvida com HQs.Fora você há alguém mais da família que também siga a nona arte?

A nona arte em si, não, mas tenho um irmão que trabalha com artes gráficas maravilhosamente, Ernesto, e um outro que trabalha principalmente com desenho animado, Aguinaldo.

Em sua opinião qual o futuro das HQs?E no Brasil....a coisa tem jeito ou não?

Eu acho que o presente e o futuro da HQ no Brasil hoje é maravilhoso, pois não se depende mais de grandes editoras nacionais para se fazer quadrinhos, coisa que elas esporadicamente fazem, e quando muito, pagam a quem fez as artes depois de muito tempo. Desenhista de HQ também paga contas no final do mês. A globalização e os computadores tornaram o mundo seu quintal. Um artista espanhol faz comics para os EUA e isso torna o material americano? Não! É produção espanhola. O material do Deodato, do Roger Cruz, etc ..., tem super heróis, mas são produzidos aqui, por brasileiros, assim como aqui se fazem trabalhos para diversas partes do mundo, o que não tira o mérito de ser material nacional( são desenhados por brasileiros) . Eu mesmo desenhei o Fantasma e a diferença era que ele era publicado aqui( era material nacional ou não por causa disso?) Nunca se teve tanto desenhista de HQs, e nunca se produziu tanta HQ, de alta qualidade no país, quanto agora.

O que você aconselha para aqueles que querem ser bons desenhistas?Como estudar e desenvolver seu talento?

Leiam livros técnicos sobre o assunto. Façam visitas a desenhistas ou contaten-nos pela internet e façam perguntas. Copiem no início de artistas que gostem(a página toda e não só uma figura), Prestem atenção como aquele artista que você gosta, conta a história, como ele diagrama as páginas, como usa os pretos, copiem do natural e estizem no estilo do artista preferido. Estudem anatomia do natural e de livros sobre o assunto(Hoghart, etc), Peçam para os amigos posarem e usem estes estudos. Só estudando é que se consegue evoluir. Boa sorte e obrigado pela paciência em me ouvir. Um grande abraços a todos.

Muito obrigado Adauto!Foi um prazer.

4 comentários:

Doug disse...

Rapaz, fico muito feliz com essa entrevista e é uma honra ter um amigo como o Adauto e o privilégio de morar perto dele!

Parabens pela entrevista e to sempre aqui no blog!

Abraço!

Anônimo disse...

Adorei a entrevista. Adauto é um mestre das HQs e foi um prazer conhecer um pouco mais de sua pessoa. Grande abraço.

Ass: Allan Goldman

Felipe Alves disse...

valew Doug e Alla! Fico feliz por terem gostado da entrevista.Em breve tem mais!

Anônimo disse...

Gostaria muito de saber sobre a familia Benes. Um dos nomes acima coincide com o nome de uma parente que um amigo precisa encontrar e que a mais de 25 anos procura sem sucesso. Esta familia é descendente de espanhois. Caso queira ajudar, deixe seu comentario aqui, que em breve farei contato.
Obrigado